Redescobrir o mundo rural

terça-feira, novembro 22, 2005

Um Almoço Incrível



No dia 22 de Novembro todos comemos na Escola do Raminho.
Os pais da Maria Clara ofereceram aos alunos, docentes e auxiliares um almoço muito tradicional, em agradecimento ao Espírito Santo por uma graça concedida à sua filhota mais pequena, a Mariana.
A ementa do almoço servido foi a seguinte:
Sopa do Espírito Santo: é feita com o caldo de carne e leva pão cortado em grossos nacos e algumas folhas de repolho.
Cozido: com grandes postas de carne de vaca, linguiça, batata-doce, batata da terra, cenoura e repolho aos quartos.
A sobremesa foi um delicioso arroz doce à moda do Raminho.
Alguns elementos da família vieram ajudar na confecção dos pratos: a mãe, o pai, a prima e a avó.
Todos juntos partilhámos o almoço e confraternizámos um bocadinho.
No final a família ofereceu brindeiras de massa sovada e as crianças beijaram o ceptro do Espírito Santo.

A escola também se constrói pelas histórias de vida dos alunos e das suas famílias, pelos momentos de afectos e de solidariedade que nos fazem viver, pensar e crescer…
À família Costa aproveitamos para agradecer e desejar votos de muitas felicidades nas suas vidas e que o Espírito Santo oriente e guie sempre os vossos passos.

A Escola do Raminho

4 Comments:

At 3:00 da manhã, Blogger Fátima Silva said...

É com emoção que testemunho o ambiente que se viveu na escola do Raminho, neste dia especial e "incrível", como bem o dizes.

Foi um acontecimento que nasceu da crença do povo nas graças concedidas pelo Sr. Espírito Santo, neste caso os pais da Maria Clara, que de forma singular envolveram a escola.

Jamais esquecerei o entusiasmo e a alegria que rodearam os preparativos para o almoço, a serenidade e o carinho na distribuição das refeições pelas crianças e, por fim, o convívio dos mais crescidos... juntaram-se todos à volta da mesma mesa (auxiliares, pais, docentes)e uniram as suas vozes numa tagarelice saudável, aquela que estabelece pontes e vincula as relações.

Quero deixar uma nota de louvor aos docentes desta escola pela capacidade incrível que possuem em envolver a comunidade na vida da escola e pela naturalidade com que apoiam e acarinham as inicitavivas desta.

Foi um convívio memorável, um dia que registo e jamais olvidarei.


O Raminho fica assim na alma de quem o visita e tem a oportunidade, como eu, de viver estes pedaços de história que fazem parte da vida de um povo, reduzido em população, mas grande em coração.

 
At 4:24 da tarde, Blogger Desambientado said...

Só vivendo, se sente a lógica e as virtudes do culto ao Divino Espírito Santo. Não são só os aspectos religiosos que aí estão presentes, mas também a necessidade constante de partilha fraterna.

 
At 10:24 da manhã, Blogger Desambientado said...

Eva.
Algum problema contigo? Nunca mais ouvi falar de ti.

 
At 10:47 da tarde, Anonymous Gracilene Pinto said...

Sou de São Luís do Maranhão - Brasil, descendente de açorianos, mas li com muita ternura sobre o almoço na escola, e até senti na alma o prazer dessa confraternização de Ação de Graças ao Espírito Santo, e na bôca o sabor dessas comidas deliciosas.
Um abraço amigo
Gracilene Pinto

 

Enviar um comentário

<< Home