Redescobrir o mundo rural

quarta-feira, março 22, 2006

Comemoração do Dia Mundial da Água



Enquanto há água há esperança!
…nós somos água… três quartos da superfície do nosso planeta é ocupada por água…
a água é um bem essencial à vida…

No âmbito do Programa dos Serviços Municipalizados da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, realizámos uma visita de estudo, em conjunto com outras Escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico, premiadas nas campanhas promovidas pelos Serviços Municipalizados, entre as quais, a EB1/JI de Ribeira Seca de Cima, São Sebastião, a EB1/JI Professor Manuel Luís Sequeira, Regatos, e outras Escolas que quiseram aderir a esta iniciativa.

Vivemos a experiência de um dia diferente, vivemos a experiência da Água!

ÁGUA DO CORAÇÃO DA ILHA

Para conhecermos o circuito que a água faz até chegar às nossas torneiras, fomos visitar a Nascente do Cabrito onde se situa a Furna D’Água.

O que é a Furna d’Água?
Trata-se de uma gruta de origem vulcânica com um grupo de nascentes subterrâneas no seu interior proveniente da Caldeira Guilherme Moniz.
Aqui, existe também a Estação de Tratamento da Água.

Porque se trata a água?
Para eliminar microrganismos patológicos (transmissores de doenças).

Também fomos visitar o Reservatório da Vinha Brava e o Furo de captação (com 170m de profundidade).

No Centro Cultural e de Congressos de Angra vimos a exposição fotográfica e saciámos a sede com um copo de água.

No decurso da visita, as explicações dadas pelo Eng.º Luís Mendes foram curiosas e interessantes. Aprendemos que o controlo da qualidade da água está legislado através do Decreto-Lei nº 243/2001 de 5 de Setembro mas apenas entrou em vigor no final de 2003. O IRAR é o Instituto Regulador da Água e Resíduos. No futuro será possível o aproveitamento da água da ETAR para abastecimento à agropecuária, depois desta ser tratada.
E, já agora, que as freguesias do Raminho e Altares são auto-suficientes devido à existência de várias nascentes locais e apenas em situações esporádicas houve necessidade de recorrer à água da nascente da Ribeira da Lapa, na freguesia das Quatro Ribeiras.

Concordamos com aqueles que defendem que a ÁGUA é uma necessidade partilhada!!!

12 Comments:

At 10:48 da manhã, Anonymous Maria Costa said...

Ontem achei que foi tudo muito giro. Aprendi muitas coisas, por exemplo que eles colocam 2 mg de cloro por litro de água nas estações de Tratamento.
De tudo o que fizemos, o que eu mais gostei foi de ver a exposição de fotos, que para mim foi como um resumo de tudo o que vimos.

 
At 1:00 da tarde, Blogger Desambientado said...

Muito bem. Excelente iniciativa.

Só um por cento da água do mundo é doce e serve para consumo. Há que cuidar desde cedo, muito bem dela.

 
At 6:21 da tarde, Blogger vidal said...

desambientado

Claro, que o um por cento é um pormenor muito importante, de que não nos podemos esquecer.
Achei muito curioso um comentário que um destes dias um senhor de idade me fez. Ele disse-me de uma forma categórica que nunca devemos pedir água, quer dizer chuva, mas antes pedir pão.A sabedoria popular tem muito que se lhe diga!

 
At 10:31 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Olá, antes de mais belo blog.
As situações "esporádicas" a que se refere, são todos os Verões...em que há necessidade em recorrer à água da lagoa artificial dos altares...que tem uma qualidade baixa para o uso doméstico, as proprias nascentes têm qualidade duvidosa, para certificar-se desta situação pode consultar os resultados das análises de águas dessas zonas, parâmetros como os nitratos e contaminação microbiológica...
ps. a eta dos Altares não é exemplo para ninguém.

Dos Altares com carinho "O Aguadeiro Revoltado"

 
At 5:30 da tarde, Blogger vidal said...

"aguadeiro revoltado"

Obrigada pela sua visita e pelas informações que nos revela. Gostei de saber!
No momento da exposição feita pelos Serviços Municipalizados a propósito do abastecimento da água à população, atrevi-me a comentar, em voz alta, que além da quantidade também era muito importante a qualidade da água que andamos a beber. A gestão da qualidade da água é fundamental para a saúde pública e admito que numa zona onde a actividade agropecuária é intensiva o risco é maior e haverá que ter mais cuidado. Trata-se de um problema complexo de resolver, até porque as pessoas nem sempre estão esclarecidas dos riscos de contaminação e quem de direito o deveria fazer não informa nem sensibiliza.
Bom fim-de-semana!

 
At 5:18 da tarde, Blogger Paulo J. Ribeiro said...

E ainda há quem diga que não existem iniciativas! Existem e das boas. É preciso tomarmos consciência do problema água. Bem sei que, num dia como o de hoje, é muito difícil percebermos porque é que este bem escasseia. Felizmente, a nossa realidade é bem diferente de outras que se vão multiplicando pelo globo. É diferente, por enquanto. Por essa razão, é preciso informar, formar e prevenir. Aqui, ainda vamos a tempo.

 
At 10:33 da tarde, Blogger vidal said...

paulo j. ribeiro

Sem ressentimentos!
A nossa "discussão" deu-me imenso gozo. Teremos que arranjar outros temas controversos para animar a malta.
Agora fora de brincadeira, a questão da água é de facto um problema muito sério e está a inquietar-me.
Lá na aldeia de onde eu vim, no Verão, passávamos sempre as mesmas dificuldades. Tinhamos de fazer fila, com um caneco, à espera no fontenário por uma pequena bica que corria preguiçosamente e quando já não pingava mais íamos a uma mina. Percorríamos um caminho de difícil acesso, com a bilha na cabeça, e com muito cuidado para não derramar nem uma gotinha, trazíamos a água que dava pelo menos para um dia.
Hoje é tudo tão fácil! Basta apenas abrir a torneira e de lá sai o líquido tão precioso e perde-se logo a seguir pelo ralo, desaparece com a mesma facilidade com que surgiu.
Acho que perdemos a noção das dificuldades e, pior, quando estas surgirem não sei se estraremos preparados para as enfrentarmos.

 
At 10:57 da tarde, Blogger Desambientado said...

Parabéns. Tu sabes de quê.

 
At 11:07 da tarde, Blogger Fátima Silva said...

Que estas experiências são enriquecedoras todos sabemos, mas que elas proporcionam manancial pedagógico, só alguns o descobrem. Este é com certeza um caso de sucesso.
É muito bom verificar o entusiasmo destas crianças pelas causas ambientais. Também com uma professora tão entusiasmante, o resultado não poderia ser outro.

 
At 12:00 da manhã, Blogger vidal said...

desambientado

Muito obrigada! Nesta altura do campeonato já estava a pensar em passar mais despercebida, mas apanhou-me mesmo em cima do acontecimento!
Gostei do mistério e uau... vou festejar no Brasil!!!

 
At 12:05 da manhã, Blogger vidal said...

Oh Fátima!

És sempre um amor. Eu até fico encabulada.Só muito raramente comento o teu blog, mas para que saibais na parede da entrada da sala está afixado o teu post sobre a Primavera. Estivemos em colectivo a apreciar as fotos e as frases lindas, que inspiração!

 
At 11:56 da tarde, Blogger Fátima Silva said...

É o que digo, imaginação, energia e criação são marcas da nossa amiga Eva. Penso que é uma construtora de felicidades e uma amálgama de surpresas. Parabéns e obrigada pela parte que me toca.

 

Enviar um comentário

<< Home